top of page
  • fernandoilha6

O Perigo dos Pelos Encravados: Riscos, Causas e Tratamentos


removendo os pelos da perna
Perigos dos pelos encravados

Pelos encravados são mais do que apenas uma questão estética. Eles podem se tornar um incômodo doloroso e, em alguns casos, até mesmo resultar em complicações sérias. Neste artigo, vamos explorar os perigos associados aos pelos encravados, entender suas causas subjacentes e descobrir os métodos eficazes de tratamento.


Os Riscos dos Pelos Encravados:


Pelos encravados ocorrem quando um pelo cresce de volta para dentro da pele, em vez de emergir da superfície. Isso pode causar inflamação, vermelhidão, coceira e dor. No entanto, os perigos vão além do desconforto superficial.















  1. Infecções: A área afetada pode se tornar um local propício para o crescimento bacteriano, levando a infecções como foliculite (inflamação dos folículos capilares) ou até mesmo celulite (infecção bacteriana nas camadas mais profundas da pele).

  2. Hiperpigmentação: A irritação crônica causada pelos pelos encravados pode levar a mudanças na pigmentação da pele, resultando em manchas escuras ou hiperpigmentação.

  3. Queloides: Em algumas pessoas, a cicatrização após a inflamação causada pelos pelos encravados pode resultar na formação de queloides - cicatrizes elevadas e espessas que podem ser permanentes.

Causas dos Pelos Encravados: Vários fatores podem contribuir para o surgimento de pelos encravados:

  1. Depilação Incorreta: Depilar a pele de maneira inadequada, como puxar o pelo no sentido contrário ao crescimento, aumenta o risco de pelos encravados.

  2. Roupas Apertadas: O atrito constante entre as roupas apertadas e a pele pode fazer com que os pelos encurvem e cresçam para dentro.

  3. Cabelo Naturalmente Curvado: Pessoas com cabelos naturalmente cacheados ou encaracolados são mais propensas a pelos encravados, já que os pelos curvados têm mais dificuldade em emergir da pele.


Tratamentos Eficazes:


Felizmente, existem maneiras de prevenir e tratar pelos encravados:

  1. Esfoliação Regular: Esfoliar suavemente a pele ajuda a remover as células mortas e desobstruir os folículos capilares, permitindo que os pelos cresçam livremente.

  2. Hidratação: Manter a pele hidratada ajuda a suavizar os pelos e reduzir a chance de encravamento.

  3. Depilação Adequada: Se você se depila, siga as instruções corretas para evitar que os pelos se curvem sob a pele.

  4. Produtos Específicos: Use produtos contendo ácido salicílico ou ácido glicólico, que ajudam a prevenir a obstrução dos folículos.

  5. Evitar Roupas Apertadas: Opte por roupas mais soltas para reduzir o atrito que pode levar ao encravamento.

  6. Consultar um Dermatologista: Em casos graves ou recorrentes, um dermatologista pode prescrever tratamentos mais intensivos, como retinoides tópicos ou procedimentos a laser.

Conclusão: Os pelos encravados vão além da mera preocupação estética, podendo resultar em desconforto, infecções e complicações de pele. A prevenção por meio de cuidados adequados da pele e técnicas de depilação é fundamental. Se você enfrentar problemas persistentes com pelos encravados, buscar orientação profissional de um dermatologista é altamente recomendado para evitar riscos maiores.


Lembre-se sempre de que a prevenção é a melhor abordagem para lidar com pelos encravados. Cuidados simples, como esfoliação e hidratação, podem evitar desconfortos e possíveis complicações. Se persistirem problemas, consulte um dermatologista para orientações personalizadas.




bottom of page